Antes do depois que veio após o antes

DSC01031Tínhamos que deixar as lembranças aflorarem mais quando estivermos livres das roldanas. Alivia a mente, uma espécie de banho da alma, um esfregão limpando tudo. Refletir. Direitos iguais. Vamos em frente, buscando viver cada dia como se fosse o último, e o último dia como se fosse o primeiro. Ansiedade deve esperar.

Não adianta forçar um passo sem que seus pés tenham sequer tocado no chão ainda. Criticar é tarefa fácil, assim como colocar seu dedo apontado na minha cara e dizer o que lhe vier… sabe aonde. Mas vamos. Eu compreendo. Ainda vou me levantar. E colocar os pés no chão e caminhar calmamente. Deixem os mortos enterrarem os mortos…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s