O bonequinho viu

  • Cinema

MAX PAYNE
(Max Payne, EUA-2008)

Inspirado em um popular game, o filme conta história do detetive do título que, sedento por vingar a morte de sua mulher e de sua filha, tenta desvendar uma série de crimes que estão relacionados a uma droga nova. Efeitos legais, o Mark Whalberg dá conta do recado, mas a película, em si, é esquecível minutos depois da projeção. O jogo era mais legal. Ahhh, vai ter seqüência. 
www.maxpaynefilme.com.br

QUEIME DEPOIS DE LER
(Burn after reeading, EUA / Inglaterra / França – 2008)

Produzido, dirigido e escrito pelos irmãos Cohen, “Queime antes do ler” segue a linha de “Fargo”, com um roteiro meio enigmático, mas que vai se resolvendo aos poucos. Não chega aos pés do excepcional “Onde os fracos não tem vez” (por sinal, “burn…” foi escrito na mesma época que o “no country…”), mas tem seu charme, é rápido, inteligente e conta com ótimas atuações de George Clooney (super afetado, sensacional), John Malkovich e Frances McDormand. A história gira em torno de um cd com informações secretas da CIA que é encontrado por funcionários bobalhões de uma academia. Na posse do material, eles tentam chantagear o dono. No meio disso tudo, mil situações absurdas e engraçadas.
www.burnafterreading.com

  • Dvd

ARQUIVO X – EU QUERO ACREDITAR
(The X-Files: I Want to Believe, Eua/Canadá-2008)

Dez anos depois de deixarem a CIA, os (ex)agentes Fox Mulder e Dana Scully se encontram para solucionar um caso que, ao contrário dos bons tempos, pouco tem relação com et´s chupacabras, conspirações governamentais ou outras coisas extraordinárias. O filme vai se desenrolando bem, com um começo bem devagar que, num primeiro momento, parece que está pavimentando um desfecho espetacular. No entanto, essa expectativa cai por terra. Vale apenas mesmo para ver a bela Gillian Anderson encanar Scully e todo seu ceticismo.

RUÍNAS
(Ruins, EUA/Austrália – 2008)

De férias em Cancun, um grupo de amigos sai para visitar um templo maia que está fora de qualquer guia turístico da região. Já dá pra sacar que vai dar merda. E como dá. Muito sangue, cenas fortes, com algumas delas concorrendo inclusive ao prêmio de melhor decapitação do “Scream Awards’ (o Oscar dos filmes de terror). Final previsível, mas muito bem resolvido.
http://www.ruinsmovie.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s